sexta-feira, 16 de junho de 2017

[Resenha] Desaparecida - Catherine Mckenzie


   Sábado de resenha! Tem um tempinho que não posto, não é? Não é a toa que o nome do livro é Desaparecida! hahah' Vamos lá?



Ficha técnica:

Título: Desaparecida
Título original: Missing
Autor (a): Catherine Mckenzie
Editora: Leya
Páginas: 318






Sinopse:
"Emma Tupper não existe mais. E por que não, então, inventar uma nova Emma Tupper?
Quem nunca sonhou em recomeçar a própria vida do zero? A jovem advogada Emma Tupper se vê diante dessa oportunidade quando volta para casa, após passar seis meses desaparecida na África. Surpresa, percebe que todos acreditam que ela estava... morta.
Emma descobre que sua antiga vida foi apagada. O apartamento onde vivia acaba de ser alugado para um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic. No escritório de advocacia, no qual construía uma carreira brilhante com chances de concorrer ao cargo de sócia, sua rival Sophie se apossou não só de seus clientes e de sua sala, mas também de seu namorado, Craig.
Enquanto tenta resolver o caos no qual seu mundo se transformou, Emma se questiona: ela era feliz antes de sua viagem à África? Tinha valido a pena se sacrificar tanto em nome do trabalho? Amava Craig de verdade? Queria mesmo ter aquela vida de volta? Romântico e espirituoso, Desaparecida revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma."
Resenha:

“Só poeira. É como se eu tivesse sido apagada. Transformada em cinzas.”

    Esse é o tipo de livro que eu estava procurando há algum tempo. Para sair um pouco da linha de gêneros que mais leio, um romance ao estilo de Desaparecida foi uma leitura que me fez gostar de algo mais leve (com aquela pitada de drama). Li em praticamente dois dias.
     Emma ganha de sua falecida mãe uma viagem para a África, um antigo sonho que a mãe não pode realizar e quis que Emma fosse em seu lugar. Mesmo contrariada e não querendo se afastar do emprego que tanto gosta - e que estava a um passo de melhorar de cargo -, a advogada ainda se distancia do namorado Craig, escolhendo ir sozinha nessa aventura. 
     O problema é que na viagem acontece um terremoto que deixou a comunidade em que ela estava sem condições de comunicação e Emma, como várias outras pessoas, foi dada como morta. Quando enfim consegue voltar para casa, se depara com um novo morador em seu apartamento, Dominic, um fotógrafo que parece ser a única pessoa com quem Emma pode contar nesse momento onde, terrivelmente, ela se da conta de que sua vida está de cabeça para baixo. 
    Durante a viagem Emma reflete sobre o pedido de sua mãe, pensa na importância de seu relacionamento e em seu retorno precisa pesar se sua vida antes daquele terremoto era realmente perfeita como achava. Com a chance de "voltar do mundo dos mortos" ela ganha a opção de recomeçar, de mudar sua vida. 

"Se você tivesse a chance de recomeçar, o que você faria?"

   Os problemas cotidianos de Emma e toda sua história com Dominic e Craig nos faz querer continuar a leitura, que flui com muita leveza. A amiga de Emma, Stephanie, é como uma irmã para ela e é divertido ver a relação das duas durante a trama. A carreira de advocacia de Emma e Craig nos deixa por dentro da resolução de um crime, o que foi bem bacana para o crescimento pessoal da protagonista e faz com que o leitor viaje em algo diferente do que vinha sendo proposto no decorrer do livro. Tudo é bem encaixado sem parecer cansativo, apesar de muito rotineiro. 
   O romance não é o foco do enredo, mas sempre está lá. Emma precisa se encontrar entre seu passado e presente, e por isso a imagem de Dominic é tão essencial ali e nos faz torcer pelo casal. Quem não ia quer um fotógrafo que comanda super bem uma cozinha, te oferecendo uma taça de vinho no Natal? 
    É um livro que vale a pena, apesar de eu ter esperado mais. Não me surpreendi tanto com o final, que era onde eu mais colocava fé. Mas me identifiquei com os personagens e até leria de novo... E você, já leu algum livro da Catherine Mckenzie? 

Minha nota:



Nenhum comentário:

Postar um comentário